Google Searches for Bitcoin Are Skyrocketing na Argentina

Google Searches for Bitcoin Are Skyrocketing na Argentina

Os cidadãos do país latino-americano vêm enfrentando uma crise econômica contínua há anos. Mas Bitcoin está provando ser uma saída.

  • As buscas do Google por Bitcoin têm crescido na Argentina nas últimas semanas.
  • Elas agora são duas vezes mais altas do que eram durante a famosa corrida de touro de 2017.
  • O país está sobrecarregado pela inflação, dívida econômica e uma moeda em queda, fazendo com que muitas pessoas considerem o Bitcoin como um ativo alternativo.

As buscas do Google por „Bitcoin“ na Argentina subiram em flecha nos últimos meses, mostram os dados do gigante dos Bitcoin Revolution mecanismos de busca. Segue o aumento do preço do „Bitcoin“ de menos de US$ 4.000 para mais de US$ 41.000 no ano passado, mas supera as buscas em outros países.

O Google Trend da Argentina busca por #Bitcoin going ballistic 🔥🚀 pic.twitter.com/GsQK3sc033

– Moritz (@MWietersheim) 24 de janeiro de 2021

As „tendências“ são uma métrica proprietária usada pelo Google para calcular o interesse em um determinado termo, frase ou palavra em uma determinada região em um determinado período de tempo em comparação com todas as buscas pelos mesmos termos em outro período de tempo. Diz-se que um valor de 100 é „pico de popularidade“, enquanto valores abaixo de 50 significam metade ou menos da metade da popularidade.

Obtenha as melhores histórias à medida que elas se quebram e junte-se à conversa, seguindo-nos no Twitter

Bitcoin ampliou para o nível 100 na Argentina na semana passada, passando de um nível de popularidade de apenas 28 em dezembro do ano passado. A mudança coincidiu com a quebra de seu recorde histórico de quase $20.000 para mais de $41.000 por volta da mesma época, o que também pode ter contribuído para os juros.

O valor também é o mais alto dos últimos cinco anos, com dados de pesquisa mostrando que o interesse atual por pesquisas „Bitcoin“ foi duas vezes maior do que o da infame corrida de touros de 2017.
As buscas do Google por „Bitcoin“ são mais do dobro das de 2017. Imagem: Tendências do Google

Bitcoin para o resgate

Pesquisas mostram que, desde a última década, a economia argentina se recuperou da desvalorização dos preços, da acumulação excessiva da dívida, da inflação e da contração econômica. Isto tem causado desemprego generalizado e empregos limitados para os jovens – todos os fatores que levam à adoção de ativos descentralizados e deflacionários, como o Bitcoin.

O comércio de Bitcoin dispara na Argentina e no Brasil à medida que as moedas locais enfraquecem.

Enquanto a DeFi pode ter alguns comerciantes sonhando com estratégias complicadas de empréstimo e protocolos de governança, em certas partes do mundo ainda é Bitcoin que promete uma forma resistente à censura …

Os dados sugerem que os argentinos são experientes em Bitcoin. Uma pesquisa realizada pela Paxful Paxful no ano passado descobriu que mais de 73% dos testadores no país consideravam a Bitcoin como um hedge eficaz contra os efeitos nocivos da inflação – um sentimento que agora é cada vez mais compartilhado por CEOs e fundos de hedge de empresas de tecnologia.

Sempre que alguém questiona nossa estratégia #Bitcoin, eu sempre me pergunto que conselho o crítico daria às 44 milhões de pessoas na Argentina. pic.twitter.com/q9kRV1rJNp

– Michael Saylor (@michael_saylor) 24 de dezembro de 2020

Como tal, a desvalorização do peso argentino significou que o Bitcoin quebrou seu recorde argentino muito antes de seu dólar americano. O peso perdeu mais de 50% de seu valor em relação a este último nos últimos três anos, como mostra o gráfico abaixo.

Enquanto isso, não são apenas os argentinos que saltam no vagão Bitcoin. Os resultados das tendências do Google mostram números semelhantes para vários outros países que passam por suas próprias crises econômicas, tais como Nigéria, África do Sul e Gana.

“Cryptopunks”: Art-NFT sold for a record amount

A transaction for an NFT artwork is currently setting a new record. A group of investors paid over $ 850,000 for a digital avatar.

The market for “Non Fungible Token” (NFT) is prospering. The most recent example of this is a transaction that took place on January 23, when an ultra-rare alien character NFT changed hands. The price: 605 ETH, the equivalent of 857,327 US dollars (as of January 25, 2021). This makes the work of art of the so-called CryptoPunks the most expensive NFT of all time and replaces the previous front runner CryptoKitties Dragon. The deal was announced by the CryptoPunks‘ Twitter account.

The buyers are a group of investors: the NFT collective “FlamingoDAO”, which “supports and collects premium NFTs”. FlamingoDAO confirmed the purchase with a meme on Twitter .

CryptoPunks an NFT art project

Behind the CryptoPunks are Larva Labs, an IT company that works on various technical projects. The NFT project based on the Bitcoin Era involves a total of 10,000 uniquely designed characters. However, some fictional characters are rarer than others and therefore more expensive. For example, the alien characters only have nine avatars. Users can trade their objects with other users, with each transaction being recorded on the ETH blockchain so that the owner can be clearly identified.

According to the homepage , over 4,000 CryptoPunks were traded over the past year. The total trading volume amounts to just under 30 million US dollars, with an average purchase price of just over 7,000 US dollars.

NFTs celebrate triumphant advance on the Internet

The latest NFT deal is just the tip of the iceberg. NFTs are becoming increasingly popular. For example, Justin Roiland, co-founder of the comedy series “Rick & Morty” recently sold a digital work of art based on the series for $ 150,000 . More of his works of art are for sale in a collection on the NFT auction platform “Nift Gateway”.

The NFT space does not only include works of art. NFTs now display collectibles, tickets, game items, domain names, proof of ownership for items from the real world, and much more. However, it is currently still difficult to find out which non-fungible tokens are suitable as an investment. It should also be noted that NFTs are difficult to evaluate and are still extremely illiquid. The platform “NFTX” is now trying to solve this problem with an NFT ETF by creating Ethereum tokens that are stored with NTFs. These tokens can then be mixed together as required and thus different assets from, for example, CryptoPunks, CryptoKitties, Axies and many more can be displayed and traded directly on the decentralized crypto exchange “UniSwap”.

DeFi and NFT hype as the engine of the Ethereum rally

The Ethereum is currently experiencing a new all-time high is closely related to the hype about NFTs and the DeFi sector (decentralized finance) in general. Most of the industry is based on the ETH blockchain. The tokens from DeFi projects such as Chainlink or Uniswap are currently swinging into new spheres. Since everyone who wants to participate in the system is dependent on ETH anyway, it is therefore no wonder that the cryptocurrency benefits from the prosperity within the industries.

LTC sobe acima de US $ 150, alcançando preço mais alto desde 2018

LTC está enfrentando resistência em $ 185 e $ 225, respectivamente.

A contagem de ondas sugere que o LTC iniciou um impulso de alta com suas baixas de março.

LTC / BTC está enfrentando resistência em ₿0,008

Quer saber mais? Junte-se ao nosso Grupo Telegram e obtenha sinais de negociação, um curso de negociação gratuito e comunicação diária com fãs de criptografia!

The Trust Project é um consórcio internacional de organizações de notícias que criam padrões de transparência.

Em 4 de janeiro, o O preço do litecoin (LTC) atingiu uma alta de US $ 173, uma alta não vista desde 2018.

Embora possa continuar a aumentar e atingir a área de resistência de $ 185, parece que a alta atual é pesada, e um movimento corretivo seguirá em breve.

Movimento de longo prazo do LTC

O gráfico semanal mostra que o LTC finalmente se moveu acima dos máximos de junho de 2019 em $ 145 e, na verdade, atingiu um fechamento semanal acima deste nível.

Se continuar aumentando, as próximas áreas de resistência estariam em $ 186 e $ 225, os níveis de retração do Fib de 0,5 e 0,618, respectivamente.

Os indicadores técnicos são de alta, apoiando a possibilidade de um rompimento e um movimento gradual em direção às áreas de resistência delineadas.

Criptomoeda trader @ Pentosh1 delineou um gráfico, afirmando que, uma vez que a área de resistência final em $ 140 seja quebrada, um movimento de alta significativo deve ocorrer.

Desde o tweet, o LTC ultrapassou esse nível e, portanto, é provável que continue aumentando.

O gráfico diário mostra sinais de fraqueza, na forma de uma divergência de baixa no RSI. No entanto, tanto o MACD quanto o Oscilador Estocástico estão otimistas.

Devido à taxa de aumento muito rápida, não existem áreas de suporte significativas. O mais próximo custa $ 120.

O gráfico de duas horas mostra sinais de continuação na forma de divergência de alta oculta no RSI. Combinado com o longo pavio inferior, isso sugere que o LTC provavelmente se moverá para cima.

A contagem de ondas sugere que o LTC começou um impulso de alta (mostrado em branco abaixo) com suas mínimas de março, atualmente sendo negociadas perto do topo da terceira onda, que se estendeu. A contagem de sub-ondas é mostrada em laranja.

Portanto, embora o LTC possa potencialmente aumentar no curto prazo, atingindo uma alta perto da área de resistência de $ 185 delineada na primeira seção, uma correção provavelmente ocorreria.

Ethereum 2.0: a first client ready for the mainnet

Ehereum 2.0 Welcomes First Comer – As Ethereum 2.0 launches in a few days, Prysmatic Labs has released the first version of its client Prysm, compatible with the Ethereum 2.0 mainnet. Questions relating to decentralization, however, remain unresolved.

The Prysm customer ready for take off

A few weeks after its launch, the Bitcoin Profit deposit contract finally reached the 524,000 ETH needed to launch the beacon chain .

As a result, the launch of the beacon chain, which is also equivalent to the creation of the first block, will take place on December 1 .

With the famous date fast approaching, the company Prysmatic Labs has just deployed version 1.0.0 of its Ethereum 2.0 client, Prysm .

“We are pleased to announce Prysm version 1.0.0 with full Ethereum 2.0 mainnet support. “

Preston Van Loon, Ethereum developer on Github

This makes Prysm the first Ethereum 2.0 client to be ready for mainnet launch. Despite this, Prysmatic Labs does not rule out the possibility of one or more patch versions being deployed before the launch of the beacon chain.

What about centralization?

While this news is good for the launch of Ethereum 2.0, it will not be without impact on centralization.

Indeed, during the Medalla testnet , initiated last August, an overwhelming majority of nodes – 96% – used the Prysm client.

This centralization around a single client poses many problems. Indeed, one of the objectives of Ethereum 2.0 and more particularly of its compatibility with several clients, was to resolve the problem of dependence on the client Geth encountered on Ethereum 2.0.

Hopefully other customers will get ready for the launch of the beacon chain and that decentralization will be more marked than during the Medalla testnet. It is also up to validators not to all rush to Prysm and explore the use of other clients.